A ESTRELA E O ESCORPIÃO

Todo mundo conhece a historinha do escorpião e da tartaruga, acredito eu. Mudei o título porque eu não tenho nada de tartaruga, sou até mais rapidinha do que deveria, e ainda possuo 36 estrelas tatuadas no corpitcho…tá mais que explicado né? Então vamos ao conto de fadas:

“Era uma vez um escorpião lindo de morrer, mais doce que doce de batata doce, mestre na arte da sedução (aquele cara pra casar) que conheceu um estrelinha meio doida, meio torta, mas perfeitamente esculpida em todos os bons detalhes. Amor fulminante, de novela…Mas ele era um escorpião, e como todo escorpião era venenoso e peçonhento.

Cada vez que a estrelinha olhava pra ele esquecia os defeitos (venenoso e peçonhento) e prestava atenção só nos bons atributos…durante todo o relacionamento surreal (vizualize um escorpião e uma estrela fazendo coisas) a estrelinha levou algumas picadinhas, mas nada que comprometesse sua saúde. Eles continuavam super felizes em todos os momentos, porque as picadinhas eram sem querer, bem de levinho.

Eis que um dia a estrelinha, que sabia nadar muito bem, decidiu atravessar um riozinho pra ver o que tinha do outro lado…o escorpião espertão, que também queria ver o que tinha do outro lado, pediu uma carona, queria atravessar o riozinho montado nas costas da estrelinha tonta…

– Mas meu amor (!!!), você é um escorpião! como já me picou tantas vezes me cago de medo de você me picar no meio do rio e eu morrer afogada! – Disse a estrelinha tonta…

– Imagine meu amor (!!!), eu sei que sou um escorpião, mas neste momento não ESTOU escorpião, e jamais farei algo que te machuque! me carregue nas suas costas por favooooor!!!! Você foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida!!! Não quero nunca, nunca, ficar sem você!

Diante de tanta declaração a estrelinha tonta atravessou o riozinho com o escorpião nas costas…No meio do caminho sentiu uma dor inimaginável, um vazio no estômago, o coração tão apertado que parecia que ia parar de bater…fez um esforcinho pra chegar na outra margem pra não morrer afogada, o escorpião desceu das suas costas e olhou bem fundo nos seus olhos…

– Você prometeu que não me faria mal nenhum…que jamais me machucaria…e mesmo assim me picou – Disse a estrelinha meio morta…

– Você sabia desde o começo que eu era um escorpião…é da minha natureza machucar os outros, usar do meu charme para conseguir o que quero, e então me desfazer do que não me interessa mais…sim, você foi mesmo importante para mim…sim, eu vou sentir a sua falta porque não existe ninguém igual a você nesse mundo…mas mesmo assim não tenho consideração nenhuma por você, seu sofrimento não me interessa, e sua ajuda não me é mais bem vinda, já que alcancei o outro lado do rio…

E assim a estrelinha morreu…e o escorpião continuou escorpião, feliz, lindo, charmoso…

Mal sabia ele que a vida do outro lado da morte era muito melhor, e que a estrelinha um dia ia agradecer as picadas que levou, porque sem elas ela ia continuar a viver aquela mentira toda…aquela vidinha pela metade…com o escorpião que já foi o amor da vida dela…”

PsyDica 1: escorpiões nunca serão bichinhos peludos e fofinhos, sempre serão venenosos e peçonhentos…tente se afastar assim que a natureza mostrar suas garras…

PsyDica 2: sim, há vida depois da morte

Psydica 3: COMPRE PATIIIIINNNNSSS!!!!!

Abraço de urso

Paula Pê

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: